domingo, 8 de junho de 2008

Plantas e Produtos brasileiro patenteados fora do Brasil




  • Açaí (Euterpe oleracea) Empresa: K.K. Eyela Corporation, Japonesa, 2003 registrada como marca de propriedade da empresa. O Brasil esta tentando retomar a patente da marca açaí.

  • Acerola (Malpighiaceae glabra linn): Rica em vitamina C, a fruta foi patenteada pela empresa japonesa Asahi Foods, a que registrou como sua propriedade o nome açaí.

  • Andiroba. (Carapa quianesis Aubl.) A Rocher Yves Biolog Vegetale, setembro de 1999 (US5958421), na França, Japão, União Européia, Estados Unidos, a patente sobre a composição cosmética ou farmacêutica contendo extrato de andiroba. Em dezembro do mesmo ano, Morita Masaru conseguiu no Japão a patente sobre agente repelente para formigas e insetos com utilização do óleo da fruta de Andiroba.

  • Ayahuasca (Banisteriopsis caapi) , Usado pelos adeptos do “Santo Daime”. Empresa: MILLER LOREN S (US 5751P), USA. Serve de base para uma série de produtos farmacêuticos. A patente foi cancelada. As pesquisas avançam para utilizar o cipó no combate ao câncer.

  • Barabatimão-de-folha-miúda (Dimorphandra molli Benth) Sua vagem possui a substância chamada rutina que, misturada com a hesperidina (substância presente na casca da laranja), é capaz de evitar abortos e hemorragias. Estados Unidos, anos 60.

  • Bibiri (Ocotea rodiaei): Beberu ou Coração Verde. Semente: tipir. Princípio ativo, rupununina, é um eficaz antifebril, capaz de impedir recidivas de doenças como a malária, útil no tratamento de tumores e até no combate ao vírus da Aids. A substância foi batizada por Gorinsky de rupununines, uma referência ao principal rio da região. Empresa: BIOLINK; Como Anticoncepicional pela Empresa: Conrad Gorinsky, da fundação para a Etnologia (Oxford/Inglaterra).

  • Camu-camu. Rica em vitamina C, frutinha de gosto azedo, cheirosa e de casca avermelhada. Empresas japonesas e americanas brigam pela patente da fruta. Tem até 20 vezes mais vitamina C que a acerola que, por sua vez, concentra 80 vezes mais vitamina C que laranja ou limão.

  • Copaíba (Copaifera sp); Empresa: Technico-Flor S/A (WO9400105), na França e no Japão. Conservante de alimentos, cosméticos, anti-inflamatório e anticancerígeno.

  • Cróton ou Sangue de Dragão (Croton lechleri) – Shaman Corp. (US5211944), USA. Dois medicamentos: PROVIR (diarréia) e VIREND (herpes genital). Em teste p/tratamento da AIDS. Trata de produto antiviral e processo de obtenção do polímero de proanto cianadina, utilizado no tratamento de gripe e herpes.

  • CUNANI (Clibatium sylvestre). O princípio ativo do cunaniol, registrado pelo químico como polyacetylenes, é um poderoso estimulante do sistema nervoso central, um neuromuscular capaz de reverter quadros de bloqueio do coração utilizado pelas comunidades nativas na pesca. Patente: US5786385 Titular: GORINSKY CONRAD Trata de um poliacetileno, utilizado como pesticida e de forma terapêutica como ativador neuromuscular, anestésico local rapidamente reversível ou estabilizador da membrana cardíaca e geralmente como um agente para recuperação coronária reversível ou um ativo neuromuscular ou um neuroativo para amplas funções.

  • Cupuaçu (Theobroma grandiflorum ex-Sterculiaceae). Empresa: Asashi Foods, do Japão, patenteou o nome e a Body Shop, GB para uso em cosméticos. A patente japonesa foi cancelada pelo governo brasileiro. Empresa: CUPUACU INTERNATIONAL INC (WO02081606) Chocolate livre de estimulantes como a cafeína.

  • Curare. Mistura de ervas. Destacam-se as espécies (Chondrodendron e Strychnos). É utilizada como veneno. Empresa: LILLY CO ELI (US2581903). Trata de um preparado ativo derivado do alcalóide.

  • Erva baleeira (Cordia verbenacea). Ati-inflamatório dos Laboratórios Aché, desenvolvido a partir da erva baleeira usada há muito tempo pelas comunidades caiçaras do litoral da mata atlântica.

  • Espinheira-santa (Maytenus iliciofolia). Japão patenteou o uso da planta em remédios em 1997; aniti-inflamatório: antiasmática, anticonceptiva, gastrite crônica, indigestão, tratamento de úlceras e em tumores estomacais Problemas estomacais e; Empresa: Nippon Mektron KK, JP (EP0776667).

  • Fósseis: O fóssil raro de uma planta de 130 milhões de anos foi anunciado na Suécia como uma grande descoberta. Só não se revelou que ele foi levado ilegalmente da Chapada do Araripe, no Ceará.

  • Guaçatonga ou erva de bugre (Casearia sylvestris). Compostos químicos do grupo das casearinas com atividade antitumoral. Uso no tratamento da herpes labial, como antiofídico e anti-câncer. Empresa: JAPAN.

  • Guaraná – Universidade de Cincinatti (anti-coagulante cirúrgico).

  • Hipericão, Erva de São João ou Jasmim (Hypericum perforatum).Principio ativo: fiotan, um antidepressivo superior ao Prozac e sem efeito colateral. Ano foram prescritos mais de 3 milhões de receitas do produto por médicos alemães.

  • Jaborandi ou Pilocarpo (Jaborandi pilocarpus) A empresa alemã Merck é detentora da patente do uso do pilocarpina (US5059531), substância usada para tratar o glaucoma, antídoto contra a dificuldade de salivar, e pode ser usada em remédio contra a calvície, infecção pulmonar, asma e artrite. Remédio: Salegen.

  • Jararaca (Bothrops jararaca). Substancia Pilocarpus pennatifolius - Captopril, um dos anti-hipertensivos mais usados no mundo, um mercado de US$ 2,5 bilhões, isolado do veneno da jararaca. Empresa: Bristol Myers-Squibb. O Brasil paga royalties, como o resto do mundo.

  • Jenipapo. Fruto do Jenipapeiro (Genipa americana) usado na indústria de cosméticos. Possui um elevado conteúdo de ferro usado para combater a anemia decorrente do impaludismo ou das verminoses Faz bem aos asmáticos. Diurético (hidropisia). Chagas de origem sifilítica Ação purgativa e usado para combater as cataratas.. A empresa Aveda Corporation indenizou os índios Guaranis-Caiovás pela propriedade intelectual.

  • Mandioca selvagem (anihot anomala Pohl). Substância: Cumaniol: anestésico, usado para pesca pelos índios da Amazônia usado da Amazônia, foi patenteado pelo laboratório Biolink. A substância pode ser usada em delicadas cirurgias de coração. (PB), pois, pode ser usado para parar o coração durante as cirurgias.

  • Miristicácea (Virola sp.). Familia Myristicaceae de boa madeira, também chamada ucuubeira: pesquisa divulgada em 1993 mostrou que substâncias do fruto têm poderosa atividade antioxidante, dez vezes mais eficiente que a vitamina E.

  • Mogno (Swietenia macrophylla King Vell ). Familia das Meliaceae : em 40 anos de exploração, foram extraídos 2,5 milhões de árvores, avaliados em US$ 4 bilhões. Dois terços da madeira mais valiosa do País vão para EUA e Inglaterra, nem todos pelo caminho da legalidade.

  • Miurapuama (PtychopetalumOlacoides Bentham). Traficada para o Japão, a erva é usada para tratamento de impotência sexual e apontada como afrodisíaca. Usado contra artrite e como estimulante. Empresa: Taycho Pharmaceutical.
  • Páfia: usado como anti-tumor. Empresa: Wakunaga & Roto do Japão.

  • Pau-Brasil (Caesalpinia echinata): Os portugueses surrupiaram dos índios o segredo da extração do pigmento vermelho. Sobraram poucos exemplares para contar a história da árvore que deu nome ao País e fornece uma madeira resistente e nobre. Uma das patentes dessa madeira, que se tornou rara no Brasil, pertence ao Canadá. Mais informações aqui.

  • Pau-Rosa (Aniba rosaeodora). Desde a década de 30, seu óleo é usado como fixador de aroma nos EUA, Bélgica, França, Reino Unido e Alemanha. É a matéria-prima do perfume Chanel nº 5 e corre risco de extinção.. Até hoje foram derrubadas 2 milhões de ávores de pau-rosa, principalmente depois que Marylin Monroe, o símbolo sexual do cinema de todos os tempos, disse que para dormir “vestia” apenas duas gotas do perfme Chanel 5, feito com essa espécie de nossa biodiversidade. EUA, GP, FR, AL, BEL (cosmético).

  • Quebra-Pedra (Phyllanthus niruri Linn do gênero filanto). Usada pelos índios para tratar problemas hepáticos e renais. Patenteada pela empresa americana Fox Chase Cancer Center, da Filadélfia (EUA) é usada na cura da hepatite B.

  • Quina ou Quina quina – Produto Quinino Novatek, etc. (anti-malária).

  • Rapadura. Apesar de genuinamente brasileira e produzida desde os tempos do Brasil Império, os produtores brasileiros de rapadura precisam pagar royaltes a empresa alemã Rapunzel, que patentiou marca "rapadura", para poderem usar o nome do doce. O que é pior, a rapadura comercializada por eles é produzida aqui mesmo no Brasil.


  • Sapo (Epipedobates tricolor) (Epipedobates tricolor). Substância Epibatidine, toxina analgésica 200 vezes mais potente do que a morfina. Pode ser a primeira de uma serie de analgésicos capazes de substituir os derivados de ópio. Foram roubados 750 rãs da espécie. A Abbott sintetizou a substância e vende a droga. Relaxante muscular, anestésico.e anestésico.

  • Rã Kambo Kambo, Sapo Kampô, Cambô ou Sapo Verde (Phyllomedusa bicolor) “Vacina do Sapo”. Substâncias: Dermorfina, potente analgésico e, hdeltorfina, ambas retiradas da pele da rã . Tratamento da Ischemia. Empresa: Abbott. 10 patentes (Antibióticos e Analgésicos) Utilizada entre os povos indígenas do Brasil e do Peru a vacina é uma prática antiga com fins medicinais. Patente: (WO9956766) Titular: UNIV KENTUCKY RES FOUND. Método para o tratamento de Isquemia.

  • Seringueira (Hevea brasiliensis): Em 1876, Sir Henry Alexander Wickham, passando-se por colecionador de orquídeas, roubou sementes e mudas de serigueira para cultivo na Malásia, que, a partir de 1910, se tornou o seu maior produtor mundial e provocando a decadência e o fim do famoso "Ciclo da Borracha" na Amazônia. O Brasil passou a importar borracha e Sir Henry, a serviço do governo inglês neste trabalho, foi condecorado como Cavaleiro do Rei.

  • Stevia é um género botânico pertencente à família Asteraceae. Empresa: JAPAN. Produto: adoçante concorrente do aspartame.

  • Unha-de-Gato (Uncaria ssp.). Utilizado pelos Asháninka no tratamento de asma e hinflamações urinarias. Patente: (US5302611) Titular: KEPLINGER KLAUS Trata de um alcalóide para estimular o sistema imunológico.

  • Yanomami: Patente dos dominios http://www.yanomami.org/, http://www.yanomami.com.br/, e http://www.yanomami.com/ por estrangeiros e tentativa de exploração da Cultura Yanomami, além da identidade genética com o roubo de amostras de sangue. Veja Fotos de uma Aldeia Yanomami. Veja mais sobre o tema: Public Anthropology, Grupo ETC, Biopirateria, Comissão Pró-Yanomami, Boletim Yanomami nº 26 e Grupo de Trabalho Amazônico.

  • Até sangue humano, como o dos povos caritianas, suruís e ianomâmis, foram parar em modernos laboratórios ou bancos de células norte-americanos. A posse desse sangue vem sendo contestada pelas tribos envolvidas Suruí e os Yanomami.

  • Dentre muitas outras.

Leia mais sobre Biopirataria aqui.

5 comentários:

cleide castelluccio disse...

E SERA POSSIVEL FAZER ALGO PRA SALVAR NOSSA CULTURA NOSSA IDENTIDADE, E O GOVERNO O QUE FAZ EM RELACAO A ESSA SITUACAO? DEUS EH TESTEMUNHA E JUSTICA SEJA FEITA!

Raluca Lupascu disse...

Muito bom artigo. Há muitas informações valiosas aqui. Que bom seria se todo mundo sabia sobre essas coisas. Este artigo deve ser compartilhado em todo o mundo.
Obrigado por postar essas coisas!
Atenciosamente, AutoPot Brasil - http://www.autopotbrasil.com/

Leonardo Monteiro disse...

Então resumindo... ainda somos roubados mesmo passado mas de meio milênio.... Bom o povo só pensa em cerveja e mulher... então....

Leonardo Monteiro disse...

Nada... isso acontece a meio milênio e o povo foi acostumado a festas cerveja e mulher então não a Deus que testemunhe, só o povo se levantar mas enquanto não falta cerveja... tá tudo bemm

EDVALDO HILÁRIO disse...

Pois é, um dos maiores ladrões de nossos produtos é o singelo Japão. Dá uma de "João sem braço" para que não se note suas garfadas em nosso país. E ainda pousa de bom, cortês e solidário. Ô cambada!!